Home office: Alguém te contou sobre esse lado?

O home office ganhou muito destaque na pandemia e muitas pessoas “migraram” para esse estilo de trabalho. Essa foi a maneira que muitas empresas encontraram para manter o trabalho em dia, enquanto tentavam reduzir o contágio. 

Trabalhar em casa passou a ser a realidade de grande parte da população mundial, refletindo em mudanças comportamentais.


Os mecanismos de buscas refletiram um grande crescimento em buscas relacionadas às plantas e manejo das mesmas, roupas e chinelos confortáveis, canais e páginas de receitas, entre outras atividades relacionadas ao ambiente familiar.

As atividades que as pessoas mais se conectaram têm relação com os cuidados com o lar e consigo mesmas, com a qualidade de tempo com os filhos, com a decoração dos diferentes ambientes da casa, com gestão de tempo no dia a dia. 

A pandemia evidenciou a necessidade que a maioria das pessoas têm de estar em casa. Há alguns anos, as pessoas não acreditavam que era possível ganhar dinheiro em casa. Mas os novos tempos vieram como resposta àquelas velhas máximas:

  • Você precisa de um trabalho de verdade;
  • Dá para ganhar um salário mínimo trabalhando em casa?;
  • Que vida boa! Ficar de pernas para cima, em casa, todos os dias;
  • Vai abrir o concurso “X”, por que você não tenta?

Hoje em dia, acompanhamos mudanças que fizeram com que as pessoas entendessem melhor sobre home office, embora ainda existam pessoas que definitivamente não acreditam nesse modelo de trabalho.

Mas muitas pessoas aprenderam como ganhar dinheiro em casa, sem descartar pontos importantes como o profissionalismo, a boa gestão do tempo, a autodisciplina e a capacidade organizacional. E todo esse aprendizado culmina em um pensamento formado pela lógica: o home office é o futuro.

O home office chegou para ficar

Com o progresso da vacinação, as pessoas estão retomando suas rotinas de trabalho fora do ambiente doméstico. Entretanto, muitos profissionais se encontraram ainda mais através do trabalho online, vivenciando as inquestionáveis vantagens nesse tipo de modelo de trabalho.

Até o começo de 2020, não se pensava que grande parte da população mundial estaria trabalhando de suas próprias casas.

O avanço tecnológico constante permitiu que diversas áreas e setores conseguissem se adaptar rapidamente ao ambiente remoto.

Viemos de uma realidade que estampava pessoas passando anos e anos trabalhando em escritórios, fábricas, disputando vagas em concursos públicos. Esses eram os modelos de trabalho que conhecíamos até então.

Porém, trabalhar em casa chegou a um novo patamar, principalmente porque as pessoas perceberam que a vida é curta demais para deixar para curti-la somente aos finais de semana, como de costume.

Trilhar o próprio caminho em direção ao sucesso, através do trabalho remoto, conta com estatísticas muito promissoras.

1 – Quantas pessoas trabalham em home office?

home office

O advento da pandemia gerou mudanças repentinas, como o desenvolvimento recorde da vacina e a mudança da estrutura de trabalho como boa parcela da população estava acostumada. Mas o home office já vinha em uma curva crescente. No Brasil, em 2018, o IBGE mostrou que 3,8 milhões de brasileiros já trabalhavam em casa.

E quando se fala sobre tendência mundial, o número ganha ainda mais destaque e um exemplo vem dos mecanismos de buscas. Nos Estados Unidos, por exemplo, as consultas usando a palavra-chave “work from home” cresceram 309% em março do ano passado, em comparação a 2019.

Durante o processo da pandemia, para se ter uma ideia, 1 em cada 4 americanos passaram a trabalhar no modelo home office e muitos ainda permanecem trabalhando em casa. Startups e outras iniciativas privadas, como e-commerces e lojas virtuais, encontraram no trabalho remoto a oportunidade de crescer suas marcas já que tudo o que é preciso, é estar online. 

A burocracia e a dor de cabeça, tão atreladas ao espaço físico, deram lugar aos processos criativos, ao desenvolvimento de trabalhos online, à administração do próprio tempo e do próprio cotidiano, além, é claro, da realização do sonho de muitas pessoas: ganhar dinheiro em casa. 

2 – As pessoas preferem trabalhar em casa

Trabalhar sem precisar sair de casa é o sonho de muitas pessoas. Em 2019, antes de toda a mudança na rotina mundial, 98% dos funcionários e trabalhadores entrevistados gostariam de trabalhar de forma remota, ao menos, uma vez na vida.

No Brasil, um levantamento do Instituto Ipsos – também de 2019 – mostrou que ganhar dinheiro em casa era o que 49% dos brasileiros empregados desejavam. Entre as pessoas desempregadas, 55% gostaria de trabalhar em casa. E, de lá para cá, essa tendência somente aumentou.

Benefícios do home office

Muitas pessoas gostariam de ter um horário de trabalho mais flexível, de ter a oportunidade de passar mais tempo com a família, de melhorar a performance diária para buscar uma fonte de renda extra, de oferecer mais qualidade de vida para os filhos, enfim, de ter a oportunidade de ganhar muito mais dinheiro do que em um trabalho formal.

Além, é claro, de não mais precisar encarar engarrafamentos diários, almoçar um salgado qualquer, passar horas no transporte público, ou seja, a realidade como bem a conhecemos. 

E as pessoas que puderam e podem testar o trabalho remoto apontaram os benefícios nessa modalidade de trabalho e 53% dos profissionais apontam a redução de tempo perdido com a ida e vinda do trabalho presencial, o que faz todo o sentido.

O trabalho remoto deu às pessoas a oportunidade de ter um equilíbrio entre vida profissional e vida pessoal, dias menos estressantes, investir em refeições saudáveis e caseiras todos os dias e, até mesmo, encontrar um pequeno tempo para a prática de atividades físicas.

Por fim, animais domésticos e plantas que decoram o ambiente ganharam muito com a mudança, sendo colocados como destaque na vida das pessoas. Nunca o ser humano conseguiu alinhar tão bem a vida profissional com a vida pessoal. 

3 – Profissionais mais felizes e realizados

Ainda que trabalhar em casa, muitas vezes, exija mais tempo do que um trabalho presencial, a maioria esmagadora de pessoas que experimentou o modelo home office afirmou estar feliz com o trabalho. Estamos falando de cerca de 71% dos profissionais.

Você não vê uma adesão tão positiva no modelo de trabalho presencial, que não chega a 50%.

A possibilidade de conciliar os cuidados com a casa, com a família, com o trabalho e consigo mesmo são fatores que, sem dúvida, impactam o nível de felicidade das pessoas.

Elas conseguiram melhorar a qualidade de vida e de tempo.

Empresas e profissionais passaram a experienciar a confiança mútua, mesmo com a distância física. E a verdade é que quem trabalha de forma remota tem muito mais disposição para continuar em seus empregos pelos próximos anos.

4 – Alô, produtividade!

Trabalhar em casa garante uma maior produtividade. Uma pesquisa realizada pela “Pulses”, em 2020, mostrou que – mesmo durante a pandemia – 78% dos brasileiros se sentiam mais produtivos trabalhando em casa.

O que antes parecia uma ideia muito aquém da realidade, passou a ser vista com bons olhos. Muitos gestores acreditavam que as pessoas trocariam o trabalho por séries, por cochilos, por passeios ou qualquer outra atividade que as afastasse do profissionalismo.

Acreditavam que o trabalho home office seria uma grande pedra no sapato da empresa, visto que, para parte dos gestores, a melhor forma de garantir um bom desempenho dos funcionários é vigiando-os o tempo todo. Mas os tempos são outros.

Cada indivíduo tem o próprio ritmo de trabalho e é impossível pedir que todos mantenham o nível de produtividade ao máximo dentro de um escritório, como se fosse possível marcar as remadas através de um tambor.

O profissional descobriu, no home office, a importância de fazer a gestão do próprio tempo e de controlar seu próprio ambiente de trabalho. Isso é libertador e motivador.

Atualmente, muitas pessoas podem escolher o horário que vão trabalhar, de onde vão trabalhar, quais roupas serão usadas, qual o melhor horário para as refeições e qual o melhor prato para cada uma delas, entre toda a autonomia conquistada quando se trabalha em casa.

Todos esses fatores influenciam os níveis de produtividade e desempenho de um profissional.

5 – Qual é o maior desafio trabalhando em casa?

É claro que nem tudo são flores nesse modelo de trabalho. Na verdade, 1 em cada 5 profissionais apontaram as distrações com a família, com o pet, dificuldades com a organização, preocupação com a organização e limpeza da casa, entre outras, como obstáculos para o home office.

Ainda a solidão, a dificuldade de se distanciar das redes sociais e a ameaça da procrastinação.

Mas essas são todas situações de fácil resolução, partindo do pressuposto que para trabalhar, é preciso empenho. Indiferente do local de onde se promove o trabalho.

Sendo assim, atente-se para:

  • Manter-se conectado com os colegas de trabalho, ainda que cada um esteja em um canto diferente do mundo;
  • Evitar as redes sociais no período de trabalho; 
  • Investir em um cantinho ou uma mesa que delimite o espaço como seu ambiente de trabalho;
  • Se “desconectar” do computador ao final do expediente;
  • Encarar o trabalho em casa como encararia um trabalho presencial.

6 – Home office após a pandemia

Esse modelo de trabalho tende a crescer cerca de 30% no Brasil, em um futuro bem breve.

E o mesmo vai acontecer ao redor do mundo, aparentemente. Em maio de 2020, por exemplo, o CEO do Twitter anunciou que grande parte dos funcionários da empresa podiam continuar trabalhando de casa mesmo após o fim da pandemia.

E se ainda existem dúvidas sobre o home office, o fato de uma das mais influentes redes sociais do mundo possibilitarem a escolha de seus funcionários em ficar em casa mostra o tamanho da potencialidade do home office.

Sendo assim, é chegada a hora de renovar os modelos de trabalho como eram (até então), migrando para uma oportunidade única que gera incontáveis benefícios, tanto para os funcionários quanto para as empresas.

E mesmo que o home office não seja a única forma de ganhar dinheiro, é perfeitamente possível que, daqui para frente, um número cada vez maior de profissionais passem a adotar um sistema mais flexível, que gera maior qualidade de vida e satisfação.

Conclusão

Ganhar dinheiro em casa não só é possível como é libertador. Além da possibilidade de trabalhar no seu ápice criativo, de criar novas oportunidades e escalar seus ganhos financeiros, você ainda poderá fazer o seu escritório literalmente na praia, por exemplo.

Na internet, existem diversas aulas e cursos que ensinam como conquistar a independência financeira através do home office, como é o caso do Curso AMZ Hunter, onde ensino cada etapa para começar a ganhar dinheiro na Amazon americana de dentro da sua casa, estando em qualquer parte do mundo.

E, claro, com a vantagem de não depender de terceiros para crescer. O foco do curso é começar a ganhar dinheiro em casa, por conta própria. Nada além do próprio esforço e vontade de vencer que, com certeza, você tem de sobra.

A vida é muito mais do que entrar nessa rodinha de hamster e correr desesperadamente em círculos. A sua vida pode ser mais!

Fontes:

Compartilhe este artigo:
Picture of Fabio Costa

Fabio Costa

Meu nome é Fabio Costa e há mais de 6 anos descobri um lado da Amazon que eu não conhecia: ao invés de apenas comprar eu poderia ganhar dinheiro desenvolvendo meu próprio negócio como parceiro oficial da Amazon, morando em qualquer lugar do mundo.

Com a experiência de mais de 19 anos trabalhando com ecommerce e vendas online, eu já sabia a força do mercado online mundial, agora essa força unida com o poder da marca Amazon, muda tudo.

Decidi entrar de cabeça nessa oportunidade. O negócio é tão grande, que mesmo que eu tivesse todo o dinheiro do Mundo eu não conseguiria fazer sozinho. Então decidi compartilhar as minhas técnicas e estratégias com mais brasileiros, como eu gosto de dizer “olhe a árvore pelos frutos”. E falando de frutos, você pode visualizar no meu Instagram e Youtube resultados de pessoas em mais de 20 países com faturamentos entre $1 mil a $115 mil dólares com as estratégias do meu método o AMZ Hunter.

0 a 1000 - O Guia Definitivo para faturar seus primeiros mil dólares na Amazon

Você vai entender como funciona dar os primeiros passos para se tornar um parceiro oficial da Amazon e lucrar os seus primeiros mil dólares.